Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2013

Austrália: Migração da Reprodução dos Caranguejos.

Imagem
Todos os anos, no final da primavera, é possível notar um chão super vermelho e móvel na Christmas Island (Ilha do Natal) na Austrália, altura em que a ilha fica coberta por caranguejos adultos bem vermelhos! São milhões de crustáceos que iniciam sua migração anual para o mar para se reproduzir! 
A migração começa com as primeiras chuvas pesadas em outubro, novembro ou dezembro. Assim, há humidade suficiente no ar para os que os crustáceos, possam fazer a sua viagem de mais ou menos cinco dias, partindo de suas “casas” nas florestas no interior da ilha e vão em direcção a costa, o Oceano Índico – chegam a andar até 9 km ao longo do caminho.

A data de desova deste ano  é esperada para o dia 6 Janeiro,  mas só ocorrerá se a chuva persistir, aí, eles têm tempo de sobra. Porém, se a chuva parar, a migração também para.

O grupo Parks Australia entra em acção durante esse período de migração para proteger os bichinhos fechando estradas, construindo de cercas e túneis subterrâneos para estes. A…

Investigador destaca papel dos oceanos para a existência humana

Imagem
Ampliar o conhecimento sobre os oceanos é fundamental para garantir a existência da população humana. A opinião é do pesquisador José Henrique Muelbert, professor do Instituto de Oceanografia da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) e orador no Fórum Mundial de Ciência 2013 (FMC). "Sempre que pensamos no mar lembramos da praia e dos seus animais, mas os oceanos representam muito mais do que isso para a humanidade", diz o cientista, que participa de debates no Fórum Mundial de Ciência 2013, sobre as demandas impostas às ciências do mar após a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio 20), em junho de 2012.

Muelbert destaca que o documento O futuro que queremos, redigido a partir da Rio 20, dedica 20 parágrafos ao tema, abordando desde a importância dos oceanos na regulação do clima, passando pela preservação da biodiversidade até os efeitos para a segurança alimentar.

"Isso criou a necessidade de informações de qualidade, recolhidas nas escal…

Estaleiros de Viana morrem aos 69 anos. West Sea nasce em Janeiro

Imagem
Empresa nacionalizada em 1975 estava há mais de dois anos parada, com 620 trabalhadores que vão ser alvo de despedimento colectivo A polémica ainda vai durar uns dias mas o destino dos Estaleiros de Viana está traçado. A empresa, criada em 1944 e nacionalizada em Setembro de 1975, acabou e vai dar lugar em Janeiro à West Sea, uma empresa privada do grupo Martifer, que ganhou o concurso para subconcessão dos terrenos e instalações dos estaleiros até 2031, mediante o pagamento de uma renda anual de 415 mil euros. Os actuais 620 trabalhadores vão ser alvo de um despedimento colectivo em que o governo espera gastar entre 25 e 30 milhões de euros. A nova empresa admite voltar a contratar alguns dos trabalhadores entretanto despedidos, até 400, mas as admissões estão obviamente condicionadas às encomendas e os contratos terão a duração de três anos.
A solução encontrada pelo governo para resolver a crítica situação dos Estaleiros de Viana, que estavam há dois anos praticamente parados, aconte…

Tubarões no Cinema

Imagem
Engraçado como os filmes sobre tubarões passaram por uma evolução desde o lançamento do clássico moderno Tubarão, de Steven Spielberg. Tubarões, com letra maiúscula porque estes seres ganharam notoriedade no âmbito dos vilões não humanos em narrativas de suspense e terror. Neste especial, seleccionamos 9 filmes sobre tubarões. Nem todos eles são bons. Nem todos eles são dignos de serem contemplados numa lista. Mas eis o aviso: aqui não estamos dando ênfase aos melhores filmes sobre tubarões. Nesta lista, vamos traçar um breve panorama histórico dos filmes deste género, como uma espécie de catálogo, e no final de cada filme comentado, uma breve crítica estrutural, analisando a forma e o conteúdo de cada produção. Preparados para sentir medo? Pois então, vamos nessa! Tubarões: breves definições biológicas e inserção na cultura popular De acordo com alguns pesquisadores da área de biologia, toda a mitologia acerca dos tubarões começou a ganhar força com o filme lançado por Steven Spielberg n…

Manual de Segurança Marítima Gratuito

Imagem
SINCOMAR – Sindicato de Capitães e Oficiais da Marinha Mercante, publicou recentemente o livro ‘Manual de Segurança no Trabalho a Bordo dos Navios’. Publicação extremamente oportuna, vem enriquecer o conjunto de informação disponível, contribuindo para a formação e sensibilização de todos os Marítimos, sublinhando a Atitude de Segurança, que urge interiorizar em cada momento.

Onde se pode obter?
Esta publicação não se encontra à venda, sendo entregue gratuitamente aos interessados. Visite www.transportemaritimoglobal.com, onde está disponível informação detalhada, incluindo o processo de entrega ou envio por correio.

A tiragem incluiu apenas 3.000 exemplares.
Garanta já o seu antes que esgote!
Fonte: Álvaro Sardinha

Empresa norte-americana projecta mega cidade flutuante

Imagem
Uma empresa da Florida, nos Estados Unidos, projectou uma cidade flutuante que passaria todo o seu tempo no mar. A Freedom Ship, como foi chamada, mede cerca de 1,6 quilómetros e pesa 2,7 milhões de toneladas. Com 25 andares, esta cidade flutuante tem capacidade para 50 mil residentes permanentes e espaço adicional para receber 30 visitantes diários e alojar 20 mil elementos da tripulação. Tal como uma cidade convencional, a Freedom Ship alberga escolas, hospitais, espaços de lazer, espaços comerciais, um casino, parques, um aeroporto e um porto. Dadas as dimensões desta cidade navio, seria impossível atracar em qualquer porto mundial. Caso fosse construída, o projecto custaria cerca de €7,4 mil milhões. A Freedom Ship foi concebida para uma rota mundial, com a duração de dois anos cada. A passagem por Portugal seria do mês de Outubro a cada dois anos. O local de início da rota seria na costa leste dos Estados Unidos. “O Freedom Ship seria o maior veículo jamais construído e seria a prim…

Portos. Empresários dizem que estudos estão feitos.

Imagem
Empresários e universidades contra investimentos em novas infraestruturas portuárias porque não há carga suficiente No fundo, está tudo estudado, o que falta é os políticos começarem a olhar para as fundamentações técnicas e tomarem as suas decisões com base nos estudos, quer nos portos, quer nas ligações ferroviárias. Esta foi uma das mensagens mais ouvidas na conferência organizada ontem pelo Porto de Setúbal subordinada à temática da inserção desta infra-estrutura portuária na “Solução Ibérica Disponível”.
José Crespo de Carvalho, do ISCTE, Augusto Mateus, do ISEG e Marcello Di Fraia, managing director da Grimaldi Portugal, foram algumas das vozes que se levantaram contra a construção de novas infra-estruturas portuárias e ferroviárias em Portugal sem primeiro haver uma consciencialização da capacidade e complementaridade do que já existe, inserindo toda a actual logística numa rede complementar e competitiva.

“No caso dos portos de Lisboa e Setúbal, não se trata de os colocar em opos…

Peixe: Brasil procura parceiros e know-how para aquacultura

Imagem
O ministro brasileiro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, disse hoje que o Brasil quer atingir a produção de 20 milhões de toneladas de pescado por ano, para o que pretende encontrar parceiros em Portugal e na Europa.«Queremos encontrar parceiros que tenham tecnologia e que nos possam ajudar a chegar aos 20 milhões de toneladas de produção de pescado por ano, que é o potencial do Brasil. Portugal e a Europa, pela pequena quantidade que têm de água, acabam por fazer produções intensivas com tecnologias que facilitam a produção», disse o ministro brasileiro, referindo-se à aquacultura em água doce. Marcelo Crivella falava aos jornalistas à entrada para o seminário ‘Aquacultura e Pescas, Oportunidades de Negócio, Portugal-Brasil’ que decorre na Universidade de Aveiro e em que participa também a ministra da Agricultura e do Mar de Portugal, Assunção Cristas, para além de outras entidades governamentais, representantes de associações e de empresas do sector, de Portugal e do Brasil.

O …

Os cavalos-marinhos são exímios predadores

Imagem
A forma da cabeça dos cavalos-marinhos, ao nível das narinas, funciona como um autêntico “manto de invisibilidade”, permitindo-lhes, apesar da sua proverbial lentidão, apanhar minúsculos crustáceos capazes de fugir a velocidades alucinantes. Esta é a conclusão de um estudo realizado por cientistas da Universidade do Texas e publicado na revista Nature Communications. “Os cavalos-marinhos são os peixes mais lentos que conhecemos, mas eles são capazes de capturar presas que nadam a velocidades inacreditáveis”, diz Brad Gemmel, co-autor do trabalho, em comunicado daquela universidade. As presas chamam-se copépodos – e são minúsculos crustáceos que, ao detectarem as ondas produzidas por um predador na água, conseguem reagir em dois a três milissegundos, desatando a nadar a uma velocidade superior a 500 vezes o comprimento do seu corpo por segundo. Para uma pessoa com um metro e oitenta de altura, explica o mesmo comunicado, isso equivaleria a ser capaz de nadar debaixo da água a 3200 quilóm…

A explosão de um Cachalote.

A baleia morreu de causas naturais, quando entrou em aguas pouco profundas e não conseguiu escapar. Foi deixada durante dois dias nas aguas e os intestinos começaram a fermentar e apodrecer. O resultado foi uma acumulação de pressão superior como pode ser visível no vídeo. Aconteceu nas Ilhas Faroe na passada semana.

Um parque temático sobre… sereias

Imagem
Annie Collinge fotografou as mulheres que se disfarçam de sereias neste parque peculiar

Em Weeki Wachee, Flórida, permanece um dos mais antigos parques estaduais dos Estados Unidos. Este parque afirma ser o único onde se podem observar “sereias vivas”, algo que que despertou a atenção da fotógrafa Annie Collinge.

Depois de obter mais informação sobre o local, Collinge decidiu passar três dias no parque e registou um pouco de tudo, em particular, as mulheres que todos os dias se disfarçam de sereias. Estas sereias actuam em dois espectáculos que ocorrem algumas vezes por dia durante todo o ano.

A fotógrafa admitiu em declarações à revista online Slate que no parque há “uma estranha mistura de pessoas”, incluindo-se “pessoas com os seus filhos”, mas também vários “homens estranhos que têm fantasias com sereias”.

Durante os meses mais quentes, os lugares chegam a esgotar, mas quando Collinge visitou o parque em Fevereiro, apenas algumas pessoas estavam na plateia, o que lhe deu uma oportunid…

Criatura bizarra capturada na costa da Flórida.

Imagem
A criatura tinha um comprimento de 4,2 metros da cabeça à cauda. Mark Quartiano que capturou esta criatura, identificou o "monstro" como o clarkii Dactylobatus raramente visto, ou hookskate, de acordo com um catalogo local. O hookskate é uma espécie sobre a qual se sabe muito pouco, graças à sua propensão para viver em fundo do mar de lama até 1.000 metros de profundidade.

Mas pode ser algo completamente diferente: Falou-se com George H. Burgess, do Museu de História Natural da Flórida, que identificaram o animal como Dasyatis centroura, uma arraia que normalmente cresce apenas 660 quilos, com a sua característica mais saliente ser uma cauda venenosa.

De qualquer forma, a foto da criatura misteriosa é de cair o queixo, de facto. Depois de detectar a cerca de 500 metros de profundidade, enquanto a pescava com uma observação de uma equipa de TV japonesa, Mark Quartiano afirmou que  lutou por quatro horas para trazer a sua captura gigante para a superfície antes de tomar a sua fo…

Navios representam a nossa História

Imagem
João Barbas de Oliveira não tem dúvidas de que temos de apostar mais na indústria naval. Já na infância, quando aos 11 anos começou a velejar, ouvia dizer que passavam ao longo da nossa costa "cerca de 30 mil barcos cruzeiros".
Ora "se 10% entrassem nos nossos portos para se abastecerem, isso seria, logo à partida, uma grande mais-valia para a nossa economia". Falando da sua experiência ao nível do património marítimo, o sócio gerente da Tróia Cruze diz que a indústria naval tem de ser uma aposta, já que "representa a nossa História". E também o futuro, pois estamos perante um desafio para rentabilizar as actividades ligadas ao mar.
Fonte: DN

Aquacultura é uma aposta relevante para o País.

Imagem
Para o Governo é «tão importante a aquacultura que, num Orçamento do Estado restritivo, temos tudo o que é necessário para executar bem os fundos de apoio ao investimento na área do Promar», afirmou a Ministra da Agricultura e das Pescas, Assunção Cristas, acrescentando também que «negociámos com a Comissão Europeia podermos apoiar o aquaseguro com fundos europeus, e conseguimos estender o gasóleo colorido a embarcações de suporte à aquacultura, que era algo que estava excluído». Estas declarações foram feitas na abertura do seminário Aquacultura e Pescas - Oportunidades de Negócio Portugal-Brasil, em Aveiro. Sublinhando que esta é «uma aposta relevante para o País», a Ministra lembrou que Portugal «consome, em média, três vezes mais peixe dos que o consumo médio europeu». «Há uma margem de progressão que pode ser colmatada com a aquacultura. Importamos muito peixe por causa do desfasamento entre o que se pesca e o que se consome e a aquacultura é uma boa oportunidade para o País satis…

Especialista mostra ondas gigantes desconhecidas em Portugal

Imagem
Portugal tem mais de um milhar de locais potenciais para o surf, em alguns desses casos são pontos com ondas enormes e ainda desconhecidas da maioria dos praticantes, revelou um especialista em física das ondas. "São ondas que se localizam em zonas naturais, não balneares, com acessos difíceis, algumas já foram surfadas com 15 a 20 metros de altura, mas poderão atingir tamanhos maiores e existem no inverno, sobretudo no final do outono, ou no início da primavera", explicou à agência Lusa Pedro Bicudo, investigador do Instituto Superior Técnico, na área da física das ondas e mecânica quântica. Para o especialista, estas ondas gigantes ocorrem no inverno, porque "vêm das grandes tempestades do Atlântico norte", e adquirem grandes dimensões em fundos profundos, onde as ondas "se concentram e se amplificam", percorrendo em tubo várias extensões ao longo da costa sem rebentarem. Ao contrário de locais onde o surf tem sido promovido, como a Nazaré, Peniche, Ericei…

O Calypso do comandante Cousteau apodrece num estaleiro

Imagem
Petição online pede que o icónico navio seja classificado como património nacional francês. Desentendimentos entre a família e o estaleiro onde estava a ser reparado deixaram o navio num impasse.
O Calypso é indissociável do nome de Jacques-Yves Cousteau, explorador francês, inventor, realizador de documentários sobre os oceanos, divulgador da vida marinha. Com aquele navio, Cousteau iniciou as aventuras pelos oceanos que os tornaram aos dois famosos. Mas agora, 16 anos depois da morte de Cousteau, o Calypso definha num estaleiro em Concarneau, França, pelo que uma petição online pretende que seja classificado como património nacional francês. A petição partiu de um oceanógrafo e mergulhador científico francês Bruno Bombled, cujas odisseias submarinas de Cousteau, que passavam na televisão quando era criança, o puseram a sonhar. Ainda hoje se sente “um filho” do Calypso, por isso lançou a petição online, em que se pede à ministra da Cultura e da Comunicação francesa, Aurélie Filippetti,…

Tubarão fica encalhado após atacar presa inusitada

Imagem
Um Tubarão-da-Groenlândia de quase 2 metros encalhou em uma praia da Terra Nova, no Canadá, após tentar atacar um alce e não conseguir mastigá-lo. De acordo com o jornal CBC News, Derrick Chaulk, morador local, estava dirigindo perto da praia quando  avistou o tubarão encalhado. Após estacionar seu veículo perto do local, o canadense constatou que o tubarão de quase 2 metros e meio ainda estava vivo, porém com um pedaço de pele de alce medindo aproximadamente 60 centímetros em sua boca. Outro morador da região, Jeremy Ball, chegou ao local e conseguiu retirar a carcaça do alce da boca do tubarão. Com dois puxões, ela simplesmente saiu da boca do animal. Os dois homens amarraram o tubarão com cordas e conseguiram devolve-lo às águas profundas. Depois de ter feito isso, eles esperaram uma reacção do animal, que veio após alguns minutos. “Depois de um certo tempo, a água começou a sair de suas guelras e ele começou a respirar”, disse um dos moradores. O ecologista Iam Hamilton disse à CBC que…