segunda-feira, 8 de julho de 2024

BIMCO: Último relatório indica previsão de crescimento até 6%


De acordo com a última visão geral da indústria da BIMCO, os desvios prolongados dos porta-contentores através do Cabo da Boa Esperança causaram um aumento notável na procura global de transporte marítimo. 

A BIMCO indica que, como resultado da crise do Mar Vermelho, as taxas aumentaram 113%, enquanto o CCFI -  Índice Chinês de Frete Contentorizado aumentou 90% no 1° semestre do ano.

Este ajuste, inicialmente previsto para afectar somente o 1° semestre de 2024, e que agora tem a previsão de afectar o ano completo, de acordo com a  BIMCO, que está segura de que as rotas normais só serão normalizadas em 2025, o que vai causar um impacto significativo na dinâmica da oferta e da procura no mercado.

A previsão global da BIMCO para este ano aponta para crescimento do volume global a rondar entre os 5 e 6%, com o head-haul ( uma carga que se dirige ao seu destino, do ponto A ao ponto B ), e o comércio regional com possibilidade de expansão entre os 5,5 e os 6,5%.

Este crescimento vai coincidir com a entrega recorde antecipada dos novos porta-contentores, que deverá adicionar aproximadamente 2,8 milhões TEU ao mercado. A BIMCO indica que o aumento das distâncias de navegação devido aos desvios é um factor importante que contribui para a maior procura por capacidade de transporte. 

Esta situação também está a ser agravada pelo aumento do congestionamento em vários centros de transhipment. Um ano lucrativo, apesar de atípico, devido às inúmeras circunstâncias.

Foto: Getty

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ataques no Mar Vermelho tornam transporte marítimo mais poluído.

As emissões de carbono do sector do shipping aumentaram em 23 milhões de toneladas no 1° semestre deste ano, reflectindo um crescimento de 6...