terça-feira, 11 de junho de 2024

Água do oceano está a avançar kms por baixo do "Glaciar do Juízo Final"


De acordo com o estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, a água do oceano está a avançar quilómetros por baixo do “Glaciar do Juízo Final” da Antártida, tornando-o mais vulnerável ao degelo do que se pensava, de acordo com uma nova investigação que utilizou dados de radar do espaço para realizar uma radiografia deste glaciar crucial.

À medida que a água salgada e relativamente quente do oceano se encontra com o gelo, está a provocar uma “fusão vigorosa” por baixo do glaciar e pode significar que as projecções do aumento do nível global do mar estão a ser subestimadas.

O Glaciar Thwaites, na Antártida Ocidental - apelidado de “Glaciar do Juízo Final” porque o seu colapso poderá causar uma subida catastrófica do nível do mar - é o glaciar mais largo do mundo e tem aproximadamente o tamanho da Florida, nos Estados Unidos. É também o glaciar mais vulnerável e instável da Antártida, em grande parte porque o terreno em que se situa se inclina para baixo, permitindo que as águas do oceano corroam o seu gelo.

O Thwaites, que já contribui com 4% para a subida global do nível do mar, tem gelo suficiente para aumentar o nível do mar em mais de 60 centímetros. Mas como também atua como uma barragem natural para o gelo circundante na Antártida Ocidental, os cientistas estimam que o seu colapso total poderia levar a uma subida do nível do mar de cerca de 3 metros - uma catástrofe para as comunidades costeiras do mundo.

Muitos estudos têm apontado para as imensas vulnerabilidades do Thwaites. O aquecimento global, impulsionado pela queima de combustíveis fósseis pelos seres humanos, deixou-o pendurado “pelas unhas”, segundo um estudo de 2022.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Investigador do MARE lança livro sobre a biologia do polvo

O investigador do MARE Rui Rosa é o editor principal, do recentemente lançado livro “Octopus Biology and Ecology” (Academic Press, Elsevier)...