sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

O fundo do oceano está a afundar-se (e a culpa é do aquecimento global)


O excesso de água que está a inundar os oceanos, devido ao aquecimento global que está a apressar o derretimento de camadas de gelo e glaciares, está a pressionar o fundo do mar, fazendo com que este afunde.
A conclusão é de um novo estudo feito por investigadores da Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda, e da Universidade da Tasmânia, em Hobart, na Austrália, que foi publicado no Geophysical Research Letters.
Os cientistas concluíram que o peso adicional da água derretida das camadas de gelo e de glaciares que está a inundar os oceanos da Terra, em consequência das mudanças climáticas e do aquecimento global, está a pressionar o fundo do mar, levando-o a afundar.
Desta forma, as estimativas que têm sido feitas desde 1993, com as previsões quanto ao aumento do nível do mar, podem estar incorrectas, medindo por baixo este volume devido a esse recuo do fundo do mar.
A investigação debruçou-se sobre como a forma do fundo do mar pode ter mudado entre 1993 e 2014, considerando a quantidade de água acrescentada ao oceano em virtude do derretimento de camadas de gelo. Este factor nunca tinha sido contabilizado em pesquisas anteriores, asseguram os cientistas.
Analisando “as aproximações da perda de massa em terra, como o gelo derretido e drenado para os oceanos”, em comparação com “as estimativas de mudanças no volume do mar”, os investigadores “descobriram que em todo o mundo, desde há duas décadas, as bacias oceânicas deformaram uma média de 0,004 polegadas (0,1 milímetros) por ano, com uma deformação total de 0,08 polegadas (2 mm)”, cita o Live Science.
Mas estes níveis não são uniformes em todo o oceano e “a quantidade de afundamento em determinadas partes do fundo do mar, pode ser significativamente mais elevada“. No Oceano Árctico, nomeadamente, atinge 1 milímetro por ano e cerca de 20 milímetros no total da duas décadas.
Fonte: Zap

Sem comentários:

Enviar um comentário