quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Cientistas alertam para a rápida degradação dos mares nos últimos 20 anos



Cientistas de Espanha e França alertam para a rápida degradação dos ecossistemas marítimos, sobretudo nos últimos vinte anos, e a sua grave repercussão em todo o planeta.
Fizeram-no através do livro “Fuzileiro naval Animal Forest”, editado por Springer-Nature, no qual abordam o novo conceito de “floresta animal” e lembram o importante papel dos mares e oceanos em relação às alterações climáticas.
O livro proporciona uma visão geral dos ecossistemas do fundo do mar e explica que uma “floresta animal” é formada por comunidades que residem no fundo do mar dominadas por corais,, esponjas ou bivalves, que criam estruturas complexas que servem pela sua vez de lar a muitas novas espécies.
Os cientistas pertencem ao Centro Nacional de Pesquisa Científica francês e aos espanhóis Instituto de Oceanografia e o de Ciência e Tecnologia Ambiental, da Universidade de Barcelona.
Os autores denunciam que nos últimos anos o homem tem provocado mudanças drásticas e aceleradas nos ecossistemas marítimos, alterando a sua capacidade natural para absorver os crescentes níveis de dióxido de carbono da atmosfera.
Fonte: ZAP

Sem comentários:

Enviar um comentário