terça-feira, 18 de julho de 2017

Economia do mar é o futuro


Numa mensagem em vídeo que abriu as Conferências do Mar, sob o tema “Crescimento Azul”, que decorreu no Pestana Casino Park Hotel, o comissário europeu para a Investigação, Inovação e Ciência, Carlos Moedas, destacou o papel do mar no crescimento de Portugal, a Europa e o Mundo.
É no mar que se fará o futuro da economia, é certo, mas Carlos Moedas realça que não haverá meio mais interessante do que o espaço da Macaronésia, mercado cheio de oportunidades, que compõe uma imensa região de influência económica, exigindo forte aposta no conhecimento e inovação, como é exemplo o Observatório do Oceano na Madeira, que inaugurou.
Na abertura dos trabalhos e do primeiro painel, o director geral da Direcção-Geral de Política do Mar da Comissão Europeia, Fausto Brito e Abreu lembra que 2017 está a revelar-se um ano invulgarmente importante para o desenvolvimento da economia azul
Relembrou que Portugal candidatou a receber uma conferencia internacional sobre o Mar em 2020, mas destacou a importância desse nicho que hoje representa em Portugal 3,2% da nossa riqueza (PIB) e 3,1% do emprego .
Daí a importância da extensão a plataforma continental, cujas negociações na ONU, tendo sucesso, trarão acesso a novos recursos e oportunidades, tanto mais para a Madeira e os Açores, pois teremos 80% do nosso mar nas regiões autónomas.
Por isso, acredita, o Investimento em ciência será crucial para conseguir tirar maior proveito e de forma sustentável das riquezas do mar.

Sem comentários:

Enviar um comentário