quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Aumentam os casos de mercadorias perigosas mal declaradas

O número de casos de mercadorias perigosas incorrectamente declaradas cresceu 65%,em termos homólogos, no ano passado, anunciou a Hapag-Lloyd.


No total, foram 4 314 os envios de cargas perigosas declarados de forma incorrecta e detectados pelo software específico da companhia germânica, Watchdog. Em 2014 foram detectados 2 620 casos.
Ao longo do ano passado, os especialistas da Hapag-Lloyd verificaram 236 mil casos suspeitos detectados pelo software, mais 46% dos que os 162 mil do ano anterior.
A incorrecta declaração (ou não declaração, de todo) das mercadorias perigosas representa uma séria ameaça à segurança dos navios, das tripulações e das cargas, sem esquecer o ambiente.
O responsável pelo departamento de mercadorias perigosas na Hapag-Lloyd, Ken Rohlmann, citado em comunicado, adianta duas explicações para o aumento dos casos detectados: “Em primeiro lugar, o volume de carga transportada pela Hapag-Lloyd aumentou consideravelmente no ano passado, fruto da fusão com a divisão de contentores da CSAV. Em segundo lugar, houve um aumento acentuado nas detecções após a explosão no porto de Tianjin, em Agosto”.
Fonte: Cargo

Sem comentários:

Enviar um comentário