quarta-feira, 26 de julho de 2017

Vila-condense recupera mural em honra do “Mar das Mulheres”


A artista vila-condense Isabel Lhano e o seu filho Luís Costa concluíram a pintura e restauro da parte lateral do Mural de Arte Urbana, projecto de homenagem às mulheres da Seca do Bacalhau que foi vandalizado no final do ano passado.
O Mural, obra promovida pela Câmara Municipal, foi concebido em agosto de 2016. É uma tela com cerca de 500m2, na rua, onde se recupera a memória da actividade da Seca do Bacalhau que se desenvolvia no século XX, em Vila do Conde.
Em primeiro plano, estão as mulheres que ali trabalhavam na salga e na secagem do bacalhau e na lateral estava retratado o rosto de uma delas que deu, agora, lugar a um coração segurado pelas mãos de uma mulher, transmitindo segundo a artista uma mensagem de “bondade contra a maldade”. Isabel Lhano justifica a escolha deste motivo pelo facto de “aquelas mulheres tinham o coração no mar, pois os seus homens eram na maioria pescadores”. Ao meio, a frase de Valter Hugo Mãe: “Este foi o mar das mulheres. Aqui se glorificaram e aqui naufragaram”.

Sem comentários:

Enviar um comentário