domingo, 2 de julho de 2017

Como tratar de uma picada de um Peixe-Aranha.



  • Para muitos um suplício, saiba já o que fazer em caso de encontro imediato com este malfadado peixe
  • Eis que chega o Verão e começam a aparecer os casos sempre muito frequentes de picadas por peixe-aranha, a designação do peixe-aranha engloba várias espécies. Em Portugal a maior parte das picadas deve-se ao peixe-aranha-menor (Echiictys vipera ou Trachinus vipera), que possui um espículo venenoso junto de cada opérculo branquil e 3 dos raios da primeira barbatana dorsal também são venenosos.
    Vivem em fundos arenosos móveis, mas vêm muitas vezes às zonas costeiras onde estão a poucos centímetros de profundidade, semienterrando-se na areia podendo picar um membro de um animal que esteja na praia. Também podem ser apanhados em redes de pesca onde podem picar as mãos de pescadores mais incautos e animais que se encontrem por perto.
    A sua picada provoca uma dor imediata, violenta, intensa e muito próxima do intolerável, que pode durar entre 2 a 24 horas.
    Existem várias “opiniões” sobre a melhor forma de tratar uma picada deste malfadado peixe, mas seguramente a PIOR coisa a fazer é aplicar o Spray milagroso (Cloreto de Etilo), pois embora as dores acalmem momentaneamente devido ao rápido arrefecimento da zona afetada, isto faz com que os vasos sanguíneos (arrefecidos) se "contraiam" e o veneno fique "estático" no local da picada! Passado o efeito do spray (poucos minutos) os vasos sanguíneos "retornam ao seu tamanho normal" e o que acontece é tudo menos agradável, basicamente a toxina liberta-se e os sintomas não são nada agradáveis sendo o principal uma DOR angustiante, começando no local da picada e alastrando-se, acompanhando a progressão do veneno!
    Como tratar a picada de forma eficiente:
    - Sair da água da forma mais calma possível e chamar um nadador salvador;
    - Espremer o máximo a zona da picada;
    - A toxina do peixe-aranha é termolábil (é destruída com alta temperatura), logo são apontadas diversas soluções tais como, colocar o membro afetado em água quente, por estranho que pareça outra solução pode passar por urinar na zona afetada, ou ainda aproximar um cigarro incandescente (muita atenção aproximar sem tocar na zona afetada) da zona onde foi picado, na maior parte das vezes os benefícios da aplicação do calor na zona em questão fazem-se sentir rapidamente.
    Conselhos finais:
    - Verificar se a espícula partiu e ficou na pele (é necessário tirar, mas não urgente, é tipo pico do ouriço do mar, já não está a "injetar" veneno);
    - Desinfectar o local da picada (como se fosse uma vulgar ferida);
    - Nas horas seguintes estar atento ao aparecimento de outros sintomas (inchaço, retorno alastrado da dor, derrames, náuseas, vómitos, etc.) e nesse caso recorrer imediatamente ao serviço de urgência do hospital mais próximo;
    - Por fim se conseguir pescar o malfadado peixe-aranha vingue-se e faça dele uma caldeirada!!
  • Fonte: Meo BeachCam

1 comentário:

  1. O ano passado fui picado no Malhão e um amigo recomendou-me o cigarro. Disse para esquecer tudo o que tinha lido sobre coisas frias, spray, etc. Cigarro. Remédio santo em menos de 2hras assunto reslvido. Cheguei a colocar o cigarro no dedo o que me parece que ajudou e acelerou a coisa.

    ResponderEliminar