terça-feira, 6 de junho de 2017

Mexilhão: Um alimento milagroso?


Para além de barato, o mexilhão é fácil de preparar, não demora muito tempo a ficar cozinhado, é sustentável e ainda traz vários benefícios à saúde. Reunidas estas características, chamar "milagre" a este alimento não será um disparate assim tão grande.

Não são precisas muitas explicações para se ficar fã deste bivalve. Lavar em água corrente, colocar na panela sob um refogado, esperar que abram e já está. Esta é uma das formas de prepará-los. Simples, rápida e saborosa.
São encontrados sobretudo em rochas sob uma espécie de cama que liga cada bivalve a outro. Os pescadores usam ancinhos para os capturar, mas nem isso os destrói (se causar danos, estes serão mínimos), tal é a força da sua união.
No que toca à sustentabilidade, o crescimento destes moluscos é aquilo que para tal mais contribui. Porque tal como a preparação, também a reprodução do mexilhão selvagem é rápida.
Mas entre mexilhões de aquacultura ou selvagens, a escolha recai sobre os primeiros. Porquê? É simples: a aquacultura deste molusco é muito pouco dispendiosa, tendo em conta que não necessitam de fertilizantes nem de comida. E os mexilhões ainda limpam os oceanos, uma vez que removem algumas partículas tóxicas da água enquanto comem, o que equilibra os níveis de oxigénio.
No que à saúde humana diz respeito, o mexilhão também dá uma mãozinha. É rico em ómega 3 (quase tanto quanto o salmão), proteína, vitaminas C e B12, ferro e zinco. E isto significa um risco de inflamação reduzido, imunidade fortalecida, probabilidades mais baixas de desenvolver certos tipos de cancro, melhor funcionamento do cérebro, entre tantos outros benefícios.

E POR CÁ, O MEXILHÃO TAMBÉM MEXE

Em Dezembro de 2014, Portugal tornou-se o primeiro país mediterrânico com mexilhões sustentáveis. A certificação internacional foi concedida pela Marine Stewardship Council (MSC) a uma empresa algarvia, a Companhia de Pescarias do Algarve.
Simples, saboroso, sustentável. Os três "s" que melhor definem este molusco. A estes, pode acrescentar-se um "p", de português. Se é realmente milagroso não sabemos. Mas que parece bom demais para ser verdade, lá isso parece.

Fonte: Visão

Sem comentários:

Enviar um comentário