domingo, 30 de abril de 2017

Estrela do mar devoradora de corais apanhada com vinagre


A estrela do mar é uma das grandes ameaças da Grande Barreira de Coral - devora os já muito ameaçados corais a um ritmo perigoso. Os cientistas australianos descobriram que o simples vinagre as elimina sem prejudicar o ecossistema.

Património Mundial da UNESCO desde 1981, a Grande Barreira de Coral que se estende por 345 mil km2 ao longo da costa australiana constitui o maior conjunto de corais do mundo, com 2.500 recifes individuais que albergam corais únicos, 1.500 espécies de peixe e milhares de tipos de moluscos. Começou a deteriorar-se na década de 1990 devido ao duplo impacto do aquecimento da água do mar e do aumento do grau de acidez por causa de uma presença maior de dióxido de carbono na atmosfera.
E de um predador voraz: a estrela do mar Acanthaster planci ou coroa-de-espinhos, que se alimenta quase exclusivamente de corais. Pode atingir um metro de diâmetro e os seus picos têm um veneno tóxico para os seres humanos.
As tentativas de eliminar esta estrela do mar com produtos químicos "têm sido pior a emenda que o soneto", uma vez que matam outros organismos dos recifes.
Testes realizados pelos investigadores da Universidade James Cook em colaboração com o Parque Marinho da Grande Barreira de Coral (GBRMPA) mostraram que o vinagre é uma solução "segura, eficaz e barata".
Sem danos colaterais
A investigadora Lisa Bostrom-Einarsson explica que uma experiência de seis semanas em quatro recifes permitiu constatar a morte de Acanthasters que levaram uma injecção de vinagre sem impactos sobre outros seres vivos.
A erradicação deste predador é, no entanto, uma tarefa hercúlea, uma vez que cada um tem de ser injectado com os 20 ml de vinagre que os matará.
"Há milhões de estrelas do mar na Grande Barreira e cada fêmea produz em cada época 65 milhões de ovos", revela a cientista.
Para que seja possível alcançar o maior número destas estrelas do mar, o Parque Marinho dá autorização às empresas turísticas para que utilizem vinagre nestes predadores.

Sem comentários:

Enviar um comentário