segunda-feira, 13 de março de 2017

"Guardiãs do Mar", vence Prémio de eco-empreendedorismo

A bióloga Raquel Gaspar foi a vencedora da 8ª edição do Prémio Terres de Femmes Portugal 2017, com o projecto "Guardiãs do Mar: salvar o ambiente, preservar empregos".


Um projecto que envolve as mulheres pescadoras do estuário do Sado na protecção das pradarias marinhas e que está a ter um forte impacto ambiental e económico.
"Já foram recolhidas mais de 20 toneladas de lixo no estuário e estima-se que em 3 anos seja gerado um rendimento acrescido de 20 mil euros para estas mulheres". Palavras de Raquel Gaspar, directora da Ocean Alive e responsável pelo "Guardiãs do Mar". A responsável explica que as maiores ameaças na origem deste projecto são "o lixo da mariscagem, as embalagens de sal deixadas pelos pescadores que poluem todo o ecossistema; a pesca agressiva e as âncoras, que destroem as plantas e diminuem a força deste habitat".
No estuário do Sado existem cerca de 45 mulheres pescadoras, mas uma parte está desempregada.
Este projecto tem uma forte vertente educativa, já contou com a participação de mais de 600 alunos e turistas. A Ocean Live criou um programa em que as pescadores "usam a sua sabedoria para agirem como guias turísticas. Há uma partilha de interesses e é garantido um rendimento extra. Usando a sua sabedoria de vida, ganham um novo posto de trabalho".
Raquel Gaspar diz que o projecto "Guardiãs do Mar: salvar o ambiente, preservar empregos" tem um forte impacto ambiental. "Já tiramos mais de 20 toneladas de lixo do estuário; há embalagens de sal depositadas há décadas e já conseguimos tirar mais de 25 mil embalagens".
O impacto económico também é significativo "a três anos é estimado um impacto na ordem dos 20 mil euros, no sentido do rendimento acrescido que podemos proporcionar às pescadoras através das novas profissões. Quer como agentes de sensibilização, como monitoras das pradarias ou como guias marinhas". A bióloga diz que cada voluntário que faz a limpeza da praia "vale seis euros por hora, se a autarquia tivesse que pagar a limpeza pagava seis euros por hora".
Fonte: TSF


Sem comentários:

Enviar um comentário